Ramalhete

____

Agonizam as flores no vaso do altar,

reverberando a eternidade das cores.
Contempla-as quantos olhos… Ávidos de beleza.
Entre tons e matizes, uma oferenda para Deus,
nenhuma lágrima minha, nenhum obrigado.
Elas jazem lentamente por nós, e vivem as flores,
morrendo no afã da eternidade…
Para dizer por nós…
Óh Deus! Muito obrigado!

_______

ZéReys – poeta do profundo.
(Poema escrito em 2008.)

Here

About Selma Flavio

Selma Flávio - Resoluções Sistêmicas e Terapias Vibracionais CTN – SP nº. 0879 Tornei-me terapeuta a procura de mim mesma, assim tornei-me uma terapeuta completa, apaixonada pelo que faz e, com prazer e amor no trabalho. Site pessoal www.selmaflavio.com.br 11-97387.3144 Facebook www.facebook.com/TerapiaDesenvolvimentoPessoal e-mail selma@selmaflavio.com.br

Deixe uma resposta