Soneto do Vinho

Em que reino, em que tempo e sob que silenciosa Conjunção planetária, em que secreto dia Que o mármor não guardou, surgiu a generosa E única inspiração de inventar a alegria? Ah! com outonos de ouro a inventaram. O vinho Vermelho e ardente flui banhando as gerações Como o rio do tempo, e em seu […]

(Re) descobri

(Re) descobri E foi aí que (re) descobri o arco íris da vida, antes cinzenta, perdida E foi então que percebi que não sofri em vão Tudo é aprendizado e chorar também faz parte do fardo, pois, até algodão pesa nos ombros quando molhado (Re) descobri valor um dia esquecido, a essência do dia vivido […]

OPERA DAS ARTES SOB O OLHAR DE UM ANALFABETO

Opera das artes sob o olhar de um analfabeto (Crônica) _______ Depois que mudei tudo em mim que era preciso mudar, me redescobri neste mundo material. Mudei a crença de toda a culpa, mudei a esperança em toda cúpula, passei a ver Deus em todas as flores, agradecer pela água e pelos ventos, absorver o […]

UM FILME

Me sentei confortavelmente numa poltrona e esperei a fita rodar; Era um cinema antigo com poltronas cor de vinho, Cujo cheiro, exalava um olor opaco, como quando a Opacidade dos olhos viram perfume. A tela tinha de fato uma cor que prendia o brilho, Como se quisesse guardar certa alegria que tinha virado saudades. Talvez […]

SER FELIZ DÁ MEDO

Há sempre de se procurar um coração aberto. Mas desarme-se de seus medos, Os medos são armas mortais para a fé. Procuras vazias não encontram nada. O medo é a cegueira na escuridão imaginária. Ser feliz está na coragem de se despender dos medos E fazer de possíveis erros a vitória do conhecimento, Em outras […]

Ramalhete

____ Agonizam as flores no vaso do altar, reverberando a eternidade das cores. Contempla-as quantos olhos… Ávidos de beleza. Entre tons e matizes, uma oferenda para Deus, nenhuma lágrima minha, nenhum obrigado. Elas jazem lentamente por nós, e vivem as flores, morrendo no afã da eternidade… Para dizer por nós… Óh Deus! Muito obrigado! _______ […]

Do inseparável

O nosso todo é uma metade. Em separados, entretanto, temos em espera, o complemento. A espera também é um todo/metade, Um adendo que espera o que completa. Quando nossas mãos se entrelaçam e os suores se misturam, os saís se adoçam e começa a dança. Eu adoro quando sua essência colore meus lábios. Me sinto […]

Perder, ganhar

Perder, ganhar Com as perdas, só há um jeito: perdê-las. Com os ganhos, o proveito é saborear cada um como uma fruta boa da estação. A vida, como um pensamento, corre à frente dos relógios. O ritmo das águas indica o roteiro e me oferece um papel: abrir o coração como uma vela ao vento, […]

“porque é assim que se cuida dos amados”

o que pode o amor na sua filosofia incompreensível, senão mostrar-se sempre dádiva e bondade e, se distante, querer ser presente e se presente, __________________entender o derredor… amor é sempre mais amor quando visível e, quando não possível, ainda assim maior. o que podem as criaturas cativas deste sentimento, senão vivê-lo em cada minuto de […]

Dentro e Fora

“Por fora tenho tantos anos, que você nem acredita… Por dentro, doze ou menos, e me acho mais bonita!.. Por fora, óculos, rugas, gordurinhas, prata nos tintos cabelos… Por dentro sou dourada, imaculada, corpo de modelo! Por fora, em aluviões, batem paixões contra o peito… Paixões por versos, pinturas, filosofia e amigos sem despeito… Por […]