Constelação Familiar

O amor do pai e a manifestação do masculino

Será que isto significa que o pai ama menos do que a mãe?

Para nós, não há nada mais longe da realidade do que essa afirmação. Neste ponto, a vida se mostra tão perfeita ao incluir um amor tão completo que surge a partir de dois seres diferentes.

A mãe nos permite experimentar o amor que acolhe. O pai permite experimentar o amor que te mostra o externo, que ensina sobre limites. Os dois são necessários, cada um da sua forma.

Vemos em nosso trabalho de forma frequente como o amor que vem do pai é incompreendido, principalmente nos dias de hoje.

É comum ver como os filhos, em geral, têm dificuldade de ver o amor que está presente na firmeza e ou dureza que por vezes recebem de seus pais.

Os filhos se perdem ao ver o que recebem através destes gestos que, em um primeiro olhar não conseguem interpretar. Eles não se apropriam da força que surge deste relacionamento tão singular.

Sem poder contar com a força do masculino que vem do pai, por julgarem profundamente esta outra forma de amor, acabam por sofrer as consequências disso na vida. 

Em última instância, quando julgam os pais, proíbem a si mesmo de usar as riquezas do masculino contidas em si.

Fonte IpêRoxo

É verdade que há uma fase na vida em que as pessoas precisam dizer não aos pais, mas é um não comportamental, de ação, não necessariamente de coração. É normal, em certo momento, que exista essa necessidade de se separar, de se diferenciar, de se fazer grande em relação aos pais. No entanto, se o filho diz com o coração aos seus pais: “Não, eu não tomo aquilo que vem de vocês porque não é o que eu mereço”, mesmo que vá para a Austrália continuará percebendo uma corda enorme que o amarra aos seus pais através da rejeição.

Mas se ele diz: “fico feliz que vocês e juntaram e me entregaram a vida e os agradeço e digo sim à vida que me deram e a aproveito, e em tudo de bom que vivo na minha vida os tenho presentes”, então os pais se sentem grandes e o filho se sente impulsionado à vida, e pode deixar os pais e seguir o seu próprio caminho, possuir a vida, fecundá-la, injetar os seus genes na torrente da vida, CRIAR, arriscar, viver.

E de vez em quando ele vai voltar para os seus pais e dirá de novo: “obrigado”.
A rejeição ata. O consentimento liberta, pois é amor.

Joan Garriga

About Selma Flavio

Selma Flavio - Resoluções Sistêmicas e Terapias Vibracionais CTN – SP nº. 0879 Educadora e formada em Constelação Familiar Sistêmica, atuando com técnicas vibracionais tem como instrumentos de profundo conhecimento o meio de levar autoconhecimento e tratamentos terapêuticos eficazes. Atua com com grupos terapêuticos, Workshop e atendimentos individuais - presenciais e online. Tornei-me terapeuta a procura de mim mesma, assim uma terapeuta completa, apaixonada pelo que faz e, com prazer e amor no trabalho. Site pessoal www.selmaflavio.com.br 11-97387.3144 Facebook www.facebook.com/TerapiaDesenvolvimentoPessoal e-mail selma@selmaflavio.com.br

Selma Flavio - Resoluções Sistêmicas e Terapias Vibracionais CTN – SP nº. 0879 Educadora e formada em Constelação Familiar Sistêmica, atuando com técnicas vibracionais tem como instrumentos de profundo conhecimento o meio de levar autoconhecimento e tratamentos terapêuticos eficazes. Atua com com grupos terapêuticos, Workshop e atendimentos individuais - presenciais e online. Tornei-me terapeuta a procura de mim mesma, assim uma terapeuta completa, apaixonada pelo que faz e, com prazer e amor no trabalho. Site pessoal www.selmaflavio.com.br 11-97387.3144 Facebook www.facebook.com/TerapiaDesenvolvimentoPessoal e-mail selma@selmaflavio.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *